quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Mulher que precisa de conselhos

"Vem, pois, agora e deixa-me dar-te um conselho, para que salves a tua vida e a de Salomão, teu filho."I Reis 1:12
Eu tenho uma dificuldade muito grande de expor os meus problemas, os meus sentimentos, as minhas emoções com outras pessoas, vestimos uma capa de força, de mulher imbatível, corajosa e nos envergonhamos de sentir coisas que não estão de acordo com a nossa condição de mulher cristã.Foram poucas as vezes que eu tive coragem de compartilhar aquilo que tem dentro do meu coração, as coisas que me entristecem, as minhas carências;Tenho no meu esposo, o meu companheiro, aquele que me ouve, quando estou triste, quando preciso contar coisas sobre o meu trabalho, sobre os filhos, sobre a igreja, ele adora conversar, nós temos liberdade para falar sobre tudo, e o que diz respeito a nossa família é discutido, todo mundo participa, dá palpites, questiona; mas e aquelas coisas que são só suas, que só você sente, como compartilhar com eles coisas tão intimas?É difícil imaginar que num lugar onde exista tanta liberdade ainda fique sentimentos que você não tenha coragem de falar para ninguém.Tem coisas que penso e sinto que  não tenho coragem de expor para outras pessoas, ficamos que meio enrustidas, como se isso fosse pecaminoso.O profeta Natã deu um conselho a Bate-Seba que não só salvou a vida dela e a do filho, como se fez cumprir uma promessa de Deus na vida de Salomão, de torná-lo rei, aquela mulher tinha um profeta de Deus para aconselhá-la, naquele momento ela obedeceu sem pestanejar e tudo foi resolvido da melhor forma;Mas e nós que não podemos ter sempre ao nosso lado um profeta de Deus, o que fazer quando precisamos ser aconselhadas?
Existem algumas possibilidades, mas em todas elas o mais importante é que você tenha confiança naquele que vai te aconselhar, pode ser um pastor, uma amiga, sua mãe, alguém que você possa se abrir sem medo, sem receio, eu sou uma mulher privilegiada, posso ainda contar com a minha mãe, que sabe me ouvir, não me recrimina, não vai sair por aí espalhando o que eu compartilhei, mas se você não pode fazer isso, procure alguém da sua confiança, hoje em dia com a Internet ficou ainda mais fácil falar de coisas que não temos coragem de expor ao vivo, compartilhe os seus sentimentos, peça conselhos, se precisar conversar sobre qualquer coisa, me coloco a sua disposição, para além de ouvir, entender tudo aquilo que você sente.

Déa Corrêa  

Um comentário:

Anônimo disse...

A Paz do senhor!minha querida irmã,fico feliz em saber que não sou só eu que precisa desabafar um pouquinho,coisas que nos incomodam ,que não temos coragem de contar prá ninguém ,não somos super mulheres,somos mulheres de Deus é verdade,mas de carne e osso...Ainda bem que temos alguém que podemos conversar,minha mãe com76 anos ainda me ouve,e tenho uma filha de 25 que também me entende ,só queremos ser ouvidas,sem recriminaçaõ,ser julgada é muito ruim,isso aconteceu comigo, me abri com uma pessoa ,e ela me disse muitas passagens bíblicas a respeito ,o meu coração estava doendo,e ficou pior ainda,eu conhecia a palavra,mas Deus tem limpado o meu coração, tem me tratado,a cada culto que eu vou e sei que ele faz isso por todos nós....Beijos Clelia