domingo, 17 de abril de 2011

Mulher que aprende com o pai

"E Jesus, saindo, viu uma grande multidão, e teve compaixão deles, porque eram como ovelhas que não têm pastor, e começou a ensinar-lhes muitas coisas."
A conversa de hoje vai ser sobre Jesus, mas você pode me perguntar: e as outras mensagens não falavam de Jesus?Sim, falavam; do Jesus que é também Deus, mas não é este Jesus que eu quero compartilhar, o de hoje não é filho de Deus, é somente um homem comum que se compadeceu da nossa vida de pecados e da nossa destruição eminente e veio para nos ensinar.Quero que olhe a batalha que este homem teve para nos dizer que existe um outro caminho, além do que estamos andando.O intuito do evangelho pregado por Cristo era fazer com que o homem se reconhecesse pecador, a partir daí, ficaria mais fácil, explicar que o pecado os levaria para o fim, para a morte eterna.Irmãos, neste momento,  esquece a sua salvação, esquece que Jesus escreveu o seu nome no livro da vida, e somente pense no que temos feito com os ensinamentos do evangelho.Como seria o mundo de hoje, se há dois mil anos,  ele não tivesse tido compaixão de nós e saído por aí, com um cajado na mão, com os pés descalços, recolhendo ovelhas, fazendo discípulos, e  ensinando sobre o amor, o perdão, o dar a outra face, ensinando a amar o nosso irmão como se fossêmos um só, semeando no mundo impregnado pelo pecado o valor de um amigo, que na aflição é mais do que um irmão, a repreendermos o mal, e nos deu autoridade para expulsarmos o mal da nossa vida, a intercedermos pela misericórdia de Deus.Você consegue visualizar que a batalha ainda não acabou, que apesar de todo o sacríficio de Jesus, muitos estão condenados a continuarem vivendo sem destino, sem perspectiva de vida, sem alegria, ricos às vezes de dinheiro, mas sem encontrar a paz, insatisfeitos, como ovelhas que não tem pastor, caminhando de um lado para outro, sem rumo.O mundo não tem mais limites, as pessoas perderam a referência cristã, tudo é permitido, não nos envergonhamos do pecado, não existe mais respeito pelos pais, pelas pessoas mais velhas, rejeitamos qualquer tipo de autoridade sobre as nossas vidas, é tudo normal, aceitamos de uma forma muito tranquila todo tipo de atrocidades.Irmãos eu não estou falando de religião, se você é crente, se é católico, se é espírita, para Jesus não faz diferença nenhuma, os seus ensinamentos servem para qualquer um, basta abrir a porta do seu coração e deixar que ele direcione as suas atitudes,  aprenda na bíblia o que ele quer de você,no mínimo, vai ter o prazer de viver numa sociedade mais humana, mais cheia de respeito pelo próximo, sem mágoas, sem rancores, sem falsidades.A atitude mesquinha de uma boa parte da igreja cristã é que tem impedido o evangelho de alcançar as vidas que precisam.Está na hora de se tornar um verdadeiro cristão e espalhar pelos quatro cantos do universo estes ensinamentos, sem demagogias, sem impor nada, somente o verdadeiro valor de cada coisa, o arroz com feijão, sem placas, sem fórmulas mágicas,  alcançando as vidas somente com o seu testemunho e um cajado na mão, o homem Jesus conseguiu, será que você é tão competente quanto ele?


Déa Corrêa

Nenhum comentário: