quinta-feira, 7 de abril de 2011

Mulher que espera por justiça pela morte

"Porque Deus há de trazer a juízo toda a obra, e até tudo que está encoberto, quer seja bom, quer seja mau."
Hoje, por mais espirituais que possamos ser, crendo que tudo está no controle de Deus, é impossível não ficarmos estarrecidos com esta chacina que aconteceu no Rio de Janeiro, o nosso coração de mãe também está ensanguentado assim como aquelas crianças que vimos baleadas e mesmo assim correndo para salvar as suas vidas.Estamos tão acostumadas a ver esta violência gratuita em alguns filmes, é comum vermos estas imagens de crianças sendo mortas por atiradores, por ataques terroristas.Mas aquelas crianças estavam tão longe de nós, que não nos importamos, simplesmente ouvimos a notícia:É só mais um daqueles terroristas, dali há alguns minutos já nem lembramos mais.Hoje eu quero lembrar a você que nem se incomodou das outras vezes, que o sangue que jorra daquelas crianças é o mesmo que foi derramado hoje.A violência está chegando muito perto de nós.Precisamos repensar o que estamos fazendo para mudar, que tipo de filhos estamos colocando no mundo.O meu coração de mãe está com marcas por aquele sangue derramado, não conheço aquelas vítimas, mas sei que a dor que aqueles pais estão sentindo neste momento é imensurável, não tem nada que possa aplacar este sofrimento, ouço algumas pessoas falarem em justiça, que tipo de justiça o homem tem, que possa aliviar este sofrimento?Nenhuma, nós não podemos julgá-lo pelas nossas leis, não há nada a fazer, e mesmo que fosse possível, que pena  seria dada a alguém que matou tantas vidas, que tirou a alegria no meio de tantas famílias, qual punição seria justa?Como entender o que leva uma pessoa a agir desta forma?Será que já foi pai?Será que tem mãe?Será que tem uma família?Será que era louco?Será que estava drogado?Por que?São perguntas, por enquanto, sem respostas.Somente o silêncio pode expressar o sentimento que vai dentro do coração  de todos nós brasileiros, sermos solidários a estas famílias, somente com o nosso silêncio, e esperar em Deus a justiça divina, só ele tem a resposta para tamanha crueldade, somente ele pode julgar este homem,  clamo pela misericórdia divina por esta vida. Somente o amor de Deus será capaz de aliviar o sofrimento   e aplacar todo sentimento de ódio  que está dentro dos corações.Eu oro ao senhor para que haja tanto amor no meio destas famílias  atingidas por esta tragédia,que nem mesmo estas mortes tão precoces e sem propósito, será capaz de abalar os seus alicerces.Falar de perdão neste momento é querer demais, mas é isso que eu, como mulher cristã, espero destas famílias para com este homem.Nenhuma justiça pode ser feita, ele não será julgado  na lei da terra, então, se não houve julgamento,não poderá haver nenhuma condenação.


Déa Corrêa
www.mulherque.blogspot.com

Nenhum comentário: