domingo, 1 de janeiro de 2012

Às vezes, não é tão ruim, ficar com a boca fechada...

"Se eu falar, a minha dor não cessa; se me calar, qual é o meu alívio?Jó 16:6"
Família, uma palavra tão pequena, mas que representa o bem mais precioso que um homem e uma mulher podem querer.Olhar o horizonte de mãos dadas, agradecer a Deus por mais um ano juntos, unidos em amor....Não tem preço!!!!
Pena que muitos ainda não se conscientizaram que todo sacrifício vale a pena para usufruir destes pequenos momentos de paz.
Algumas pessoas se sentem aliviadas quando despejam sobre outras todos os desaforos acumulados durante o ano todo, e escolhem estas datas festivas, quando todos estão reunidos, para chamar a atenção da família sobre estes conflitos, aí é confusão na certa.Cada pessoa tem o direito de resolver os seus conflitos familiares da forma que achar mais conveniente, mas como numa plantação, tudo aquilo que você semear, você com certeza vai colher.Tudo pode ser resolvido com uma boa conversa, sem agressões, sem desaforos.Muitas vezes manter a boca fechada sobre algo que não te agradou, faz uma diferença enorme.Falar tudo que pensamos nem sempre traz o alívio esperado, quando acaba em agressões, gera tanta dor, que muitas vezes devemos deixar de lado, não vale a pena.Quantas famílias neste primeiro dia do ano, acabaram as confraternizações em brigas que ainda vão se estender por muito tempo, às vezes por motivos tão insignificantes.Quando nos ajuntamos para uma confraternização familiar, é motivo de agradecermos a Deus, quando tudo termina em paz, é este o motivo, comemorarmos a união no ano que terminou, recarregar as baterias para aguentar o próximo.Cultive estes momentos e colha os frutos desta união, vale a pena deixar as palavras agressivas de lado, os comentários maldosos, as implicâncias com um e com outro, respeitando sempre as limitações de cada pessoa, somos muito diferentes, o importante é que cada um tenha isto em mente, cultivar o amor, semear coisas boas, esquecer as diferenças, para que no fim a colheita, seja de paz.
Senhor eu não tenho palavras para agradecer pela família que o senhor me deu, são muito especiais, eles ainda não te conhecem de caminhar contigo, mas como sabem amar, aprenderam a cultivar a família como se fosse uma plantinha preciosa, e como amam, fico pensando que maravilhas um povo como este que sabe amar de uma forma tão especial, fariam numa igreja, ia ser tanto amor que ia sair transbordando. Obrigada!Obrigada!Obrigada!Obrigada!É só isto que posso dizer...Recebi de Deus a missão de repartir todo este amor que tenho recebido, alguém precisa de uma sementinha aí?..............

Nenhum comentário: