terça-feira, 20 de novembro de 2012

O preço do pecado

"Agora, pois, filhos, ouvi-me, porque bem aventurados serão os que guardarem os meus caminhos.Ouvi a instrução, e sede sábios, não a rejeiteis.Provérbios 8:32,33"
Desde muito pequenos somos alertados sobre os perigos:Não pode mexer:Cuidado você vai cair:Não pode:sair pra rua, comer com a boca aberta, correr, cuidado com vidro, cuidado com a escada, não faz isso, não faz aquilo, isso não pode.Alguém já ouviu algumas destas frases?
E aí, quando chegamos a fase adulta, não aceitamos mais ser proibidos de coisa alguma, rompemos com todos os não podes, e é exatamente nesta fase mais madura que moram todos os perigos, lá atrás, as consequências da desobediência eram só alguns arranhões, um pouquinho de merthiolate(que graças a Deus, não arde mais) uma bronca e só, estava tudo resolvido.Nesta etapa adulta quando infringimos as regras as consequências são desastrosas, não como uma punição, porque Deus não castiga ninguém, apenas colhemos os frutos que plantamos, há um preço a ser pago por cada escorregadela.Somos membros de uma sociedade hipócrita que incentiva o pecado, mas que abomina o pecador, exatamente ao contrário da igreja, que ama um e abomina o outro.Alguns anos atrás o incentivo era para que você se tornasse um fumante, agora não querem mais nada com quem fuma, os sobreviventes vivem isolados proibidos de dar vazão ao seu vício em lugares públicos, vivem de lado,  a margem da sociedade, como os leprosos de antigamente. As propagandas de bebidas incentivam o consumo, e ainda colocam uma frase para tampar o sol com peneira, se beber não dirija, vai pro bar, larga o carro lá e volta a pé, porque de madrugada não tem transporte público.O sexo é incentivado abertamente e está acontecendo cada vez mais cedo na vida das nossas crianças, o resultado, mães adolescentes, com responsabilidade de adultas, tem que amadurecer na marra, ou a família recebe de presente a responsabilidade, porque na maioria das vezes ainda são sustentados pelos pais.O governo foi o grande incentivador do desmatamento, quanto mais árvores derrubadas melhor, agora enxergam o grande erro deste incentivo.A moda há bem pouco tempo atrás era ser feliz a qualquer preço, casamentos destruídos por qualquer coisa, traições, falta de diálogo, incompatibilidade de gênios, mas isso já está começando a mudar, as pessoas começam a enxergar o prazer de ter uma família bem estruturada, a diferença que faz na vida dos filhos, qualquer esforço vale a pena, a igreja tem sido porta de escape para aqueles que buscam uma vida mais simples, sem esta badalação toda, com princípios e regras que precisam ser cumpridas, mas que trazem um grande prazer aos que decidem viver desta forma.A bíblia diz que bem aventurados, felizes, serão os que buscarem este caminho, a verdadeira alegria está em poder curtir a sua família, em paz, sem brigas, por causa do excesso de bebidas, voltar do feriado feliz por chegar em casa, evitar os acidentes, abrir as portas da sua casa e poder dizer, aqui é o melhor lugar pra se viver.Viver desta forma ecologicamente correta não é difícil.O que podemos dizer de tudo isso é que vale a pena pagar o preço de ser careta, para alguns pode parecer muito estranho, mas para outros que vivem uma vida sem exageros, é a melhor coisa.O seu exemplo muda a vida de muita gente a sua volta.Faça o sacrifício por amor a sua família.Não beba, não fume, não traia, não use drogas, não mate, plante uma árvore, ame a sua família e seja muito, muito mais feliz.Bom feriado!

Nenhum comentário: