quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

O Discurso cristão

"Sou eu, o Rei, quem está falando. Eu sou o Deus vivo. O meu nome é Senhor, o Todo Poderoso. Jeremias 46:18"

Muitas são as vozes que falam em nome de Deus e falam com autoridade sobre tudo.
O discurso é utilizado de maneira a não deixar dúvidas quanto a sua legitimidade, recursos são utilizados com maestria, voz empostada, postura de vencedor,  para ludibriar aqueles que não entenderam a mensagem da cruz e se deixam enganar por trejeitos, palavras bem colocadas, vestimentas imponentes.
As palavras são colocadas de forma a convencer aquele que ouve de que não há outro discurso tão perfeito quanto este.
Abre os olhos, e deixa o coração escolher a voz a ser seguida, não seja  destes  alienados que buscam nestes charlatões a fórmula mágica para resolução dos seus problemas. Os ensinamentos de Jesus pregam uma nova conduta, um mundo com muitas aflições, uma nova vida, um mundo transformado pelo poder do amor, parece utopia, mas, seria tão mais fácil.
Não li em nenhum lugar da bíblia,  que falem sobre falar mais do que fazer, mais do que ouvir, mais do que sentir.
A palavra não é inocente. Tem a intenção de convencer o ouvinte.  O discurso muitas vezes as seleciona para impressionar, e se você se deixa levar por estes sons, a música é perfeita, é mais um candidato a otário.
A voz de Deus é suave, prega o amor, o perdão, o arrependimento, o dar a outra face e se não é isso que está ouvindo, esta não é a voz de Deus.
Cuidado com as palavras, elas são facilmente manipuladas. Não se deixe impressionar por aquelas que parecem recheadas com açúcar, ás vezes, passa do ponto e fica um pouco amargas.

Déa Corrêa

Nenhum comentário: