sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Olha dentro de você


A chuva cai devagar, um pingo de cada vez, pequenos e contínuos. O vento começa com uma pequena brisa. O fogo com uma fagulha pode incendiar uma floresta. O amor de uma vida inteira inicia  com um simples olhar. Na vida pensamos que as coisas precisam começar de forma grandiosa. E essa necessidade de grandeza, de brilhar, dos holofotes voltados para nós, acaba atrapalhando as nossas conquistas. Tendemos a valorizar coisas que aparecem mais. Nem sempre o namorado mais lindo ou o mais rico ou a namorada com o corpo mais bonito é que vai  fazer você feliz. Não adianta ter o melhor dos salários, se o emprego não te realiza profissionalmente. Até os amigos que se escolhem por conveniência, por interesses em comum, muitas vezes não preenchem nossas necessidades de carinho. A vida passa num flash, não temos tempo disponível para coisas que não acrescentam felicidade às nossas vidas. Encontre um parceiro que te ama com todos os seus defeitos, que juntos possam rir da vida.Construa ao lado dele uma fortuna ou um casebre. Dê uma chance para a realização de um trabalho que preencha o seu coração de ânimo e alegria. Convida o amigo que nunca esquece você, para jantar. A vida é feita de pequenos momentos, um após outro e são esses momentos que escrevem a história da nossa vida. Valorize cada pingo que cai, cada brisa que passa, cada chama que aquecer o seu corpo e cada pessoa que insistir em te amar com todos os seus defeitos. A viagem dos sonhos é aquela que se faz com as pessoas que amamos, independe se é para o exterior ou para o interior das Minas Gerais.
Anda cercada de amor, preenche os espaços vazios com alegria e a vida por si mesmo se encarrega de fazer você uma estrela, linda e brilhante.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Eu e o beija flor

Escrevo sobre os meus amores,
sobre as minhas dores,
sobre os temores e os beija-flores

Escrevo sobre a vida,  ardida, doida, sofrida
e sobre a doçura dos meus amores
que enchem de flores o jardim da vida

Escrevo sobre o amor que ri e sobre o que chora
o que começa aqui e o que termina agora

Escrevo sobre gente que pensa diferente
e que questiona a gente
que melhor é pensar diferente do que
concordar com gente que não tem nada para falar

Escrever é uma forma da gente
esquecer e aceitar o que sente no presente
e no futuro poder ser diferente

Escrevo sobre a vida
 agradecida pelas alegrias vividas
por me sentir querida e amada pela vida

Escrevo também sobre alguém
que nem sequer existe e que sempre persiste
em se fazer presente no meio das histórias da gente
sempre inconveniente que atrapalha o raciocínio da gente
querendo se fazer independente e não percebe que só existe
no pensamento de quem escreve sobre gente e não pode ser diferente.

Escrevo sobre sobre coisas banais que mesmo sem existir
nos fazem muito iguais
sofrendo por amor e rindo da dor


sábado, 28 de janeiro de 2017

Pode ser a última vez

Vim me despedir
A gente não sabe mas esta é a última vez que nos vemos.
Como assim?
Eu não sei bem o porquê, mas, nunca mais  a gente vai se ver de novo
Quero poder olhar dentro dos seus olhos e ter a certeza de que me ama
Sentir o toque das suas mãos nas minhas
Guardar a força e o calor do seu abraço quando as lágrimas correm pelo meu rosto
As suas palavras de consolo quando o meu coração está triste
As risadas mais divertidas foram as que demos juntos
Eu ou você, vamos morrer?
Não, é que em breve a vida vai nos separar para sempre, 
nunca mais tornaremos a nos encontrar.
Queria poder colocar a sua essência num vidro e guardar para sempre um pouco de você
Tem alguma coisa errada, nós somos tão amigos, a vida nunca vai nos separar.
Difícil, mas é a pura verdade.
Hoje é o nosso último encontro, vamos fazer uma despedida para que a lembrança desse nosso último encontro fique para sempre em nossa memória
A nossa amizade é tão especial, não quero falar tchau para você de qualquer jeito
Quero lembrar para sempre a nossa última conversa, o nosso último abraço, o último beijo
Espera! Já que você não vai me ver de novo, promete pelo menos me ligar de vez em quando.
Prometo, só que já vou adiantando que a distância vai nos afastar para sempre, é que as memórias vão se apagando com o passar do tempo, a sensação é a mesma de olhar uma fotografia muito antiga, desbotada pelos anos, trazem uma certa alegria por alguns instantes, mas logo em seguida são esquecidas, essas lembranças não preenchem mais a vida de agora.
Que triste! Pensei que íamos envelhecer juntos, contar aos nossos netos as nossas histórias, a vida maravilhosa que compartilhamos, de um tempo muito feliz.
O fim tem que ser hoje mesmo?
Adeus meu amigo, talvez um dia a gente possa se encontrar.....


segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Ainda dá tempo

Ainda dá tempo de olhar o vento e voltar atrás
consertar os estragos e dizer nunca mais
De dizer que me ama e  me pedir perdão
Olhar nos meus olhos e ouvir o seu coração.
Ainda dá tempo de esquecer as mágoas e calar todas as acusações
Se tiver tempo, conserta tudo,  amarra a nossa rede no quintal
Se o tempo deixar, 
liga de novo 
 me abraça com gosto 
 me convida para dançar
 me beija como se hoje o mundo fosse acabar
Ainda dá tempo, estou esperando você chamar
Quero ouvir todas as palavras de amor que 
insiste em guardar, por medo de amar
Volta logo, talvez o cansaço me faça desistir de esperar
E encontre na volta, qualquer  outra coisa ocupando seu lugar
Ainda dá tempo de olhar o vento e semear a paz