segunda-feira, 13 de abril de 2015

Brasil sem juízo

Brasil, 
Por mais que a mídia o exalte
É imperdoável que ainda falte
Até hoje Gregório 
Verdade Honra e Vergonha

Onde foi que se perdeu?
Este povo néscio e sandeu
No meio desta loucura
Por algum negócio, sócio e ambição
Entrou nesta perdição e por pouco se vendeu
Me diz que te faz viver no meio deste socrócio
Negócio Ambição Usura

Quais são seus sonhos secretos?
Tem outros que ainda não sei?
Quais destes lhe são mais gratos?
Brancos Pretos Mestiços ou Mulatos?

E a justiça que ainda é bastarda
Nunca distribuída Sempre vendida
Bicho papão que ainda assusta
Bastarda  Vendida Injusta

E a igreja e a cleresia?
Se ocupam em disputas
com palavras dissolutas
Me concluis na verdade
que continua tudo do mesmo jeito
Não se convalesceu
Subiu baixou e morreu

E a câmara não pode acudir
Detém todo o poder
O governo não a convence
Uma câmara tão nobre
a pensar no povo mísero e pobre 
Não pode, não quer, não vence




Um comentário:

Aiaminhavida 1989 disse...

Minha querida,adorei o seu blog.

aminhavidaaos26.blogspot.pt